Crónicas Matinais

[ quarta-feira, abril 16, 2003 ]

 

Bom dia !

Tenho cá mais uma missiva da drª Helena ...
Pensei não a colocar porque, sejamos honestos! , ninguém gosta de insultos...Mas a sotôra Helena ainda me acusa de ser a imperatriz do lápis azul ou o caneco...por isso vou colocá-la cá e comentar. Afinal de contas é para isso que serve o blogue, não é? Para responder ; e afirmar, etc.

Aviso as almas mais sensíveis, que este e-mail pode ofender. Contém elementos que vilipendiam , se se estiver para aí virado.
Como a minha alma não é assim tão sensível...
Portanto, vamos lá à missiva reaça :


Como lhe dei a conhecer ontem, acompanho o "Crónicas Matinais" desde a
sua
fundação e é já longa a memória que tenho dos textos com que a senhora
e os
outros leitores participantes me costumam brindar, logo que ligo o
computador, de manhãzinha, no sítio onde trabalho. Tenho, por isso,
como
deve compreender, uma imensa estima por esta casa.
É com dificuldade que lhe escrevo estas linhas, uma vez que a
admiração que
a Dona Ana me merecia era igualmente enorme. No entanto, e para minha
grande
surpresa, vi-me completamente insultada e enxovalhada (como nunca o fui
em
toda a minha vida) e conheci-lhe a si, Dona Ana, uma faceta que eu não
imaginava sequer que possuia, mas que insistiu em exibir até ao mais
ínfimo
pormenor. Pensei muito, antes de lhe responder.
No entanto, adjectivos como vulgar, malcriada e medíocre, caracterizam
perfeitamente, creio, a atitude espantosamente desenquadrada com que
resolveu responder-me ao email de ontem.
A total ausência de sentido estético que a sua resposta reflecte,
leva-me a
aconselhá-la seriamente num só sentido, como se todas as outras coisas
que
lhe poderia também dizer, e das quais a poderia igualmente acusar
(quiça em
tribunal), se desvanecessem completamente - e uma só, que não se pode
mais
adiar, sobressaísse, quebrando o silêncio mesmo contra a minha vontade
(porque sim, eu preferia calar, mas a revolta que sinto cá dentro é
superior
a mim):
Eleve-me esse espírito, Dona Ana, eleve-me essse espírito!

Cordiais cumprimentos,

Dra Helena Miranda


Resposta:

Pfff
Uma pessoa que assina com Dra...não me merece grande resposta!...


E agora lembrei-me de outra coisa:
Hoje é o dia mundial da voz, por iniciativa de um médico português; um senhor muito simpático e visionário.
Eu gosto muito de vozes; às vezes o mais imbecil dos calhaus com olhos que se cruzam nos nossos caminhos, podem tornar-se pessoas quase interessantes por terem uma boa voz. Pelo menos a mim acontece-me sentir isso.
Há qualquer coisa de mágico nas vozes. E eu, que vivo da voz , só às vezes me dou conta de como a trato mal. Fumo uns 100 cigarros por dia, mais coisa menos coisa; bebo água gelada quando tenho calor, emborcando de seguida uma cházinho a ferver...; Por via de camisolinhas mais decotadas , apanho frio na garganta, etc.
Ora, hoje, e por ser o dia que é, vou tratar bem a minha voz. Primeiro vou reduzir o tabaco: só vou fumar 99 cigarros!!; só beberei água tépida e chá gelado...e, acima de tudo, vou vestir uma camisola de gola alta! É a minha homenagem à voz!
Claro que devo ficar doente, à mesma, isto porque hoje está muito calor, e a camisolinha vai fazer-me suar; ora suando, sentindo calor, vou ter de ligar o ar condicionado no frio...e a coisa vai, seguramente, ter consequências.
Mas, hei!, não se pode ter tudo!...

P.S. Já cá venho outra vez, falar do alargamento da Europa Unida. 25 ...vamos ser 25. Ou seja, hoje, no dia Mundial da Voz...cai, de novo, o muro de Berlim...




Ana [4/16/2003 10:28:00 da manhã]