Crónicas Matinais

[ quinta-feira, maio 22, 2003 ]

 

Bom dia!
Crónica de uma vitória anunciada

Ora bem: não vi o jogo. Desde há uns anos que não vejo os jogos realmente importantes.Fico demasiado nervosa e prefiro só ouvir. Aliás, ao contrário do meu querido amigoMaradona eu adoro relatos. Papo-os todos. mesmo que seja um jogo entre os Moderados de paranhos( que agora, como se sabe, são músicos) e os Pernetas da Areosa. Adoro relatos.
De maneira que estava em casa com o rádio ligado e com o telemóvel em punho. Tinha combinado com o meu piriquito que comentariamos o jogo sempre que a emoção aumentasse, e estaria também em contacto com os meus pais e manos . Os meus pais estavam entre os " Vip" em Sevilha. O Derlei marca o primeiro e eu pimba! desato a telefonar a toda a gente ( durante o intervalo comi duas bolachas, fiz xixi, e levei as mãos, e telefonei várias vezes); o Celtic empata minutos depois e eu voltei a fazer e receber telefonemas à espera de solidariedade. Quando o Alenitchev marca o segundo eu já gritava, esperneava e, confesso, espumava de alegria. Liguei então para a minha mãe, para Sevilha, e quando estava a falar com ela...o Celtic empata! Ouvi o golo em directo, desde o Olímpico de Sevilha...e desatamos as duas a chorar. Foi muito triste. Mas, e como não se cansava de dizer o Fernando Eurico, na Antena 1, era preciso acreditar...e eu acreditei. Quando acaba o tempo regulamentar comecei no entanto, a esmorecer um bocadito. Tanto que fiquei sem fazer ou receber telefonemas uns largos minutos. Mas...quando o Derlei marca o terceiro...e logo depois a partida termina...eu chorei como gente grande! Reparem que não foi como uma criança, mas como gente grande. Fiquei tão feliz, tão feliz...que cuidei que explodia! Nessa altura liguei à minha mãe e a nossa conversa foi esta: - Eu :Mãe!...snif, snif, snif ... A minha mãe:- Ana...snif, snif, glup, glup, snif...Eu:- Pois, snif,snif, glip,ahahaha, snif, hihihi;Mãe:- Sim...snif, snif, glup, snif, snif...Eu:- O Porto, snif, a Taça, snif, snif, glup, glup...Mãe:- snif, snif, glup, o ...JorgeNuno...sentiu-se mal...snif, snif, glup, glup...até...snif ,snif ...Eu:- Oh!..snif...glup... fim do telefonema
Esta foi, meus amigos, uma das "conversas" mais emotivas e fortes, que já tive com a minha amada mamã! Depois, à conversa com uma das minhas manas, ela contava-me que o meu sobrinho, de apenas seis meses, também já vibra com a bola: gritou no segundo golo, fazendo coro com a mamã dele!!!! Foi uma noite que jamais esquecerei!
Hoje, já mais calma,vou racionalizar mais...porque tenho de provar que valeu a pena todos os diplomas, mestrados e o doutoramento, ou seja, que a vida não é só a...bola! :)
Viva o Porto!!!

Ana [5/22/2003 11:11:00 da manhã]