Crónicas Matinais

[ sexta-feira, maio 09, 2003 ]

 

Bom dia!

O meu amigo MacGuffin escreveu no seu blog uma crónica muito engraçada sobre certas palavrinhas originais. A marrafa.

O meu amigoHank volta a maravilhar o éter com a sua escrita; e o mesmo faz o meu amigo Difool.

E o que dizer da voz sexy da minha querida Charlotte ; e do nosso espaço para comentários da Papoila ?

Quanto à minha queridíssima Lena continua a dar-nos um vastulec de possibilidades.

Todos os outros , a consultar, estão nos meus links. Podem lá se ir,sem medos, que não se arrependem.
Para dispor bem e cada vez mais, é continuar a gatinhar. E, já agora, também para rir com inteligência, nada como Marretar.

E de links directos, por ora, estamos conversados.
Do que não estamos conversados é de criminosos. Ou melhor, criminosas.
Tá bem, eu sei que só depois de julgada uma pessoa é culpada, mas a luso-brasileira Fátima Felgueiras não me convence, por muitas missivas que escreva a familiares a reafirmar a sua inocência. Ele há cada uma! A lata da pequena!

Mas, no fundo, a rapariga agora passa a heroína. Até parece que já estou a ver : um reporter da TV a enfiar o micro nas goelas de um qualquer felgueirense enfurecido que vocifera: -" A Fatinha é uma santa! este país é uma pouca vergonha; dá-se uma pessoa a uma terra, como ela fez, e obrigam-na a sair do país! é uma vergonha, eu seja ceguinho se ela não é a pessoa mais séria e inocente de todo o Portugal. Ela foi embora porque a obrigaram! Ela queria ficar, mas com esta justiça de m***(piii) que temos cá, como é que ela podia ficar, ora diga-me lá o senhor? "...
E pronto, daqui a dias, meses, lá estará uma estatuazita, em tons de rosa, da Fatinha, no centro de Felgueiras!
Isto enquanto ela se passeia, de fio dental, muito bronzeada e perfumada, pelo braço do Padre Frederico, nas praias de Copacabana...

Arre! Não há pachorra senhores, ai não há não...

Ana [5/09/2003 11:01:00 da manhã]