Crónicas Matinais

[ sexta-feira, maio 16, 2003 ]

 

Juntar literatura com cinema.

Ver Joyce no cinema não é fácil. Por todas as razões possíveis, mas essencialmente porque é "infilmável". Em 1967, Joseph Strick realizou e produziu a primeira versão ( pelo menos que eu saiba) cinematográfica de Ulysses. Correu mal, muito mal. Depois , o mesmo Strick,em 1979, realizou o praticamente desconhecido filme, que também manteve o nome original, A Portrait Of The Artist As A Young Man.Há mais, mas não são bem filmes, mas já lá vou.
O Ulysses, de 1967, tem no entanto uma história curiosa: O filme foi censurado em 1967 pela censura irlandesa. Censurado , de resto, em todo o UK . Por ser "obsceno".
Nada de novo, já que o próprio livro foi, em 1922, banido pelas mesmas razões.
A "piada" , pardon pour l'expression, está no facto desse filme só ter sido visto, em Dublin, 33 anos depois de feito.
Mas, voltando à vaca fria, o filme é francamente mau. Isto porque , lá está, Joyce não é para quem quer, mas para quem pode. Penso, de resto, que Joyce é para ler. Em 1987, o último conto de Joyce no Dubliners, foi levado ao ecrã por John Huston. O filme : The Dead. E é um belíssimo filme.

Como já disse há mais experiências cinomatográficas Joyc(i)eanas . Como podem confirmar aqui

Lembrei-me disto tudo, porque James Joyce adorava cinema e foi graças a ele que a cidade de Dublin teve a sua primeira sala de cinema em 1909.

E, além disso, assim tenho desculpa para colocar aqui o seguinte :



E um pequenino, mesmo muito pequenino, pedaço de um dos livros que mais me apaixonou e continua a fazê-lo:

Ulysses

(...)Howth. Bailey light. Two, four, six, eight, nine. See. Has to change or they might think it a house. Wreckers. Grace Darling. People afraid of the dark. Also glowworms, cyclists: lightingup time. Jewels diamonds flash better. Women. Light is a kind of reassuring. Not going to hurt you. Better now of course than long ago. Country roads. Run you through the small guts for nothing. Still two types there are you bob against. Scowl or smile. Pardon! Not at all. Best time to spray plants too in the shade after the sun. Some light still. Red rays are longest. Roygbiv Vance taught us: red, orange, yellow, green, blue, indigo, violet. A star I see. Venus? Can't tell yet. Two. When three it's night. Were those nightclouds there all the time? Looks like a phantom ship. No. Wait. Trees are they? An optical illusion. Mirage. Land of the setting sun this. Homerule sun setting in the southeast. My native land, goodnight." (...)

Shalom!

Ana [5/16/2003 06:22:00 da tarde]