Crónicas Matinais

[ quarta-feira, setembro 10, 2003 ]

 

Bom dia!

Ontem, enquanto suava as estopinhas no turno da noite, fiz uma pausa de uns 15 minutos para um chá e bolachinhas de dieta, e estive à conversa com uma estagiária que cá tenho.
Rapariga moderna, de apenas 24 aninhos, cheia de sangue na guelra.
A palavras tantas, falou-se de tolerância.Como tinhamos acabado de fazer uns directos com Israel , por causa dos mais recentes atentados do Hamas,eu, não só chefe, mas com este meu feitio de irmã de toda as criaturas que me agradam, discorri sobre o tema .
Qual Anselmo de Besete, qual Peripatético, entreguei-me a exercícios de retórica : falei das origens da coisa.
Da ideia de tolerância de Erasmo, de Spinoza e de John Locke ; de como a Holanda foi o exemplo ; de Voltaire; das epístolas e dos tratados .Da religião e da separação de poderes entre a Igreja e o Estado; dos deveres de cada um …enfim, fui por ali fora.
A rapariga ouviu, ouviu…e depois disse-me:
«Olha, Ana, estás a falar concretamente de quê?»
E eu: « Ora essa, da tolerância!; não era disso que se estava a falar? »
E ela: « Eu não estava a falar disso; eu estava só a dizer que me irrita a intolerância…mas em relação a mim…»
E eu : « Ah…pensei que estavas a falar sobre a tolerância, ou falta dela, por causa da violência no…»
E ela: «Não. Eu disso nem quero saber. O que me irrita mesmo, é que sejam pouco tolerantes comigo.»
E eu: « Pouco tolerantes como? »
E ela: « Sabes, quando eu venho com estas roupas mais modernas por exemplo; ou que me olham de soslaio quando pinto o cabelo de verde ou assim…»
E eu: « Ah…pois, isso deve deve ser muito chato…( ironia pura)»
E ela: « Pois é. Inveja de eu ser original e…jovem .» ( olha para mim para ver a minha reacção )
E eu: « Pois, deve ser isso deve…e, olha , filha, a historiazita da tolerância, isso não te diz nada , não? não te interessa? »
E ela: « Mais ou menos; há coisas que nem vale a pena entender; não, não me interessa ; Life is too short …»
E eu: « Pois, pois…se calhar devias repensar a tua escolha profissional . Moda. Não achas que era mais a tua área , não?»
E ela, corando: « Oh…»

Enfim. Hoje , se calhar, vou , no relatório de estágio, ser um bocadito intolerante com a “piquena”.

Ana [9/10/2003 12:18:00 da tarde]