Crónicas Matinais

[ segunda-feira, setembro 01, 2003 ]

 

Mais de mim:

Do pôr-do-sol de Sexta-feira , ao Domingo à noite, ou, normalmente, à Segunda de manhã, não entro no blog;como não entrava no Pastilhas. É uma regra como outra qualquer.
Uma escolha.
De modo que só posso falar dos acontecimentos que marcam, que me marcam, depois.
Leio, no Aviz , no post O Valor Das Vítimas, que o F.J.V. repara, com alguma surpresa, que poucos blogs se referiram ao atentado de sexta feira, no Iraque; o atentado contra os Xiitas, que matou, entre mais de 120 pessoas (sim, o número de vítimas aumentou), o ayatollah Mohammed Baquir al-Hakim.
Que esse atentado não provocou interesse noticioso.
É verdade.
E é triste. E é triste,na minha maneira de ver e pensar o mundo, porque prova que, não havendo ocidentais envolvidos, o mundo, dito civilizado, não se importa; não quer saber.
Pois eu quero saber. Pois a mim, francamente, entristece-me da mesma maneira. Porque não aceito o terrorismo; porque me envergonha a passividade.
Só que, em nome da verdade, tenho de acrescentar uma coisa:
Às vezes, mais vale -e aqui falo só em termos de informação- estar calado do que usar mais um atentado vil e cobarde , para acusar os "inimigos do costume".
Foi o que se passou em França este fim-de-semana.
(Há muitos colegas bloguistas que vivem em França; por isso podem comprovar o que vou dizer)
Em França, os noticiários que vi ( TF1; France 2; France 3; TV5; LCI; ITV) não falaram desse terrível atentado ( o mais mortífero no Iraque até agora ) apenas dando a notícia; não. Como sempre-ou não fossem os jornalistas franceses muito amigos de julgar e de dar a sua opiniãzinha- tanto os correspondentes , no local, como os jornalistas que fizeram as peças através de telexes afirmaram, dentro da notícia, que «mais uma vez este atentado serve os interesses dos americanos». Assim.
Mais: das seis reportagens , e peças, que vi, em todas apareceu o mesmo grupo de xiitas-quatro senhores muito zangados, e com razão; e que diziam , colericamente : «morte aos Saddam; morte aos Americanos ; morte aos Judeus. Nós sabemos que , este atentado, tem o dedo dos judeus que pretendem dividir os muçulmanos...»

É tão fácil manipular a informação que me arrepia. E ainda mais por ser jornalista e repórter e saber como as coisas se fazem, mesmo não as fazendo ;nunca.
Claro que as imagens e os depoimentos não são inventados. Mas os outros, os que dizem as coisas com senso, os que falam da guerra intestina -e eterna- entre sunitas e xiitas, foram excluídos.
Porque -ao gosto francês- vale tudo para incendiar a opinião pública contra os americanos e os judeus.
É lamentável. Nojento.Triste.





Ana [9/01/2003 11:14:00 da manhã]