Crónicas Matinais

[ quinta-feira, setembro 18, 2003 ]

 

A Poesia não é literatura. É mais do que isso.
É um mundo; um outro mundo.Solitário.
Por cada toque há um poema. Por cada cheiro uma ode...por cada movimento de respiração há um verso.

Para cada corpo fugidio há uma conjugação de sílabas; numa só emissão de voz.
Um poema.
Daqui não é longe...
Sem equidistâncias . A semente que fala. As letras escritas.
Todos os pecados se gravam com tinta de caneta.

Pó. Tranquilo este Pó, como escreveu Emily Dickinson...

A poesia é o cansaço mais leve; a solidão e a água. E o fogo.
O sangue.



Lembrei-me de escrever isto, porque hoje, o programa "O Que Vem À Rede- Ecos da Blogosfera", da Antena 1, destaca um blog que eu não conhecia.O que é imperdoável.
Diz que Aqui Não Há Poeta. Mas há.

Ana [9/18/2003 10:00:00 da manhã]