Crónicas Matinais

[ sexta-feira, outubro 10, 2003 ]

 

Não tenho tempo para fazer links ou Manifesto Matinal - a Quente

Um amigo e colega meu, britânico, costuma dizer que Portugal é o país do fait-divers.
E é mesmo.
E é mesmo porque, o que é realmente importante, fica sempre em segundo plano.
Os juízes mandam calar o Procurador da República; os partidos políticos apropriam-se de vitórias fantasma ; a oposição, numa altura decisiva para o futuro da U.E. , quer discutir as armas de destruição maciça iraquianas.
Gosto muito do meu país; adoro ser Portuguesa e sinto orgulho nisso.
Mas, infelizmente, cada vez me sinto melhor por viver fora. O problema, o meu problema, é que só vivo fora porque , de alguma forma, sou os olhos e os ouvidos dos portugueses; para contar aí, o que se passa "aqui". E vice-versa.
E é por causa de todo este circo nacional, esta falta de senso generalizado; onde tudo é relativo e orgulhosamente afirmado como tal , que começo , seriamente , a pensar em exilar-me ...no Botão.
Pelo menos lá, de certeza, ninguém me vai obrigar a contar o que se passa no meu país, que eu tanto amo. E eu deixo de ter de dizer as notícias com o coração apertado ...e em estado de...de...síncope!


P.S. Não tenho comentários. E não sei porquê. Não percebo a ponta d'um corno de tecnologias de ponta...e a minha salvadora está de férias. Por isso, até ela voltar, nada feito. Peço, obviamente, desculpa, pela anomalia técnica à qual sou totalmente alheia.

Ana [10/10/2003 09:52:00 da manhã]