Crónicas Matinais

[ segunda-feira, março 29, 2004 ]

 

Portanto:

- Quero desejar , aqui em público, as maiores felicidades - Mazal Tóv!- ao querido Nuno Guerreiro. Ele sabe do que é que eu estou a falar!... ;)

-E quero dizer o seguinte:

Gosto muito de ler Saramago. O José Saramago.
Sempre me fez espécie quando, em se tratando de literatura, se fazem e defendem escolhas, pela cor política dos autores.
O Saramago é comuna. So what?
Escreve ou não escreve bem? Ora como para mim a resposta é sim, leio-o e vou continuar a lê-lo sempre. Talvez porque não o descobri com o Nobel.
Não me arrelia nada que ele diga coisas estapafúrdias e utópicas. Não o admiro pelas suas análises políticas ou sociais.
Aliás, tudo que não seja ou romance, ou conto ou novela...eu dispenso. Dele , claro.
O José Saramago , com quem eu já esgrimi argumentos algumas vezes, que não o escritor, não me aquece nem me arrefece. O cidadão Saramago, por mim, pode dizer os maiores disparates que eu não me ralo.
Agora os romances deles ninguém mos tira que eu não deixo.

E, meus amigos, ser de direita também é isto!

Ana [3/29/2004 04:24:00 da tarde]