Crónicas Matinais

[ quinta-feira, julho 01, 2004 ]

 

Obrigada!

Querida Júlia, ontem quando vi o nosso irmão comum, Luís Felipe Scolari, a cantar o Hino Nacional Português, tive a certeza que a vitória era certa.Tive a certeza que ele, se quisesse, iria voltar a festejar mais uma vitória com a bandeira de Portugal e a bandeira do Brasil lado a lado.
Nem te conto como me comovi. Nem te consigo explicar porque é que esta passagem à final é tão importante.
Tu , que és minha irmã desde há séculos, que falas a mesma língua que eu , também sabes como o futebol mexe com a gente, né ?
Mas aí, no Brasil, as vitórias em competições importantes já não são novidade. São saborosas sempre, muito festejadas e emotivas, mas vitórias dessas ? porque sois os melhores !- são uma constante.
Em Portugal, no meu país, essas vitórias em competições importantes, a nível de seniores, não existem. Falo da selecção.
Porque a nível de clubes temos o meu FC Porto , como já tivemos o Benfica , para nos alegrar.
Mas sabes, querida Júlia, aí no Brasil ninguem se espanta com a alegria sentida pelos adeptos, ninguém critica o número de bandeiras , ninguém critica as declarações emocionadas do povo ; pelo contrário, aí, no Brasil, unem-se todos . Ricos ou pobres, latifundiários ou favelados. Na hora da Copa o povo brasileiro é só Um !
Sabes, queridaJúlia, esta vitória , a de ontem e, espero eu, a de Domingo, pode ser o inicio de um novo ciclo para os portugueses. Isto porque pode finalmente fazer-nos perceber que ganhar é possível e é muito, mas muito bom.
Que nos aquece o coração, nos enche de orgulho , nos faz acreditar em dias melhores, nos faz perceber que lutando e tendo atitude, tudo se pode conseguir.
Que não temos de ser sempre coitadinhos , que somos tão capazes como os outros de fazer Tudo.
E a bola, o futebol, é um começo tão bom como outro qualquer. Pode ser que , com uma vitória destas, tão mediática e comentada a nível mundial, os portugueses finalmente percam a vergonha da sua pátria e que acreditem que a matéria prima está cá : espírito de sacrificio, união e vontade de vencer.
É óbvio que Portugal é um pequenino país ; que há outras prioridades mais urgentes : mais e melhores escolas e hospitais ; melhores salários e mais postos de trabalho.Mais protecção dos cidadãos ; mais qualidade de vida.
A bola não nos dá isso, claro. Mas ajuda a acreditar. E acreditar é o primeiro passo.
Lembro-me de estar aí, no teu Brasil, numa altura de Copa do Mundo e de ver tanta e tanta gente na rua a sambar, a cantar, a sentir uma alegria imensa e um orgulho maior de ser brasileira. Gente muito pobre, que vive nas favelas do Rio, que não tem dinheiro, que sofre e, no entanto, nos dias em que a selecção canarinha jogava esquecia tudo e saia para a rua. Porque é gente que acredita. Que sabe que não é a vitória , nem os golos do Romário, do Ronaldo ou do Rivaldo , que lhe vão dar de comer, mas que também sabem que é mais fácil encarar tantas e tantas dificuldades com pelo menos a alegria de poder chorar de orgulho, de emoção alguns dias por ano. Por isso sambam e cantam e riem e choram de forma pura. Porque acreditam que, como brasileiros, também , um dia, podem cantar a sua vitória pessoal . É uma espécie de alavanca. E é uma alavanca muito positiva.
Querida Júlia, em Portugal, o meu povo ainda não reage bem a uma emoção tão colectiva , tão genuina e tão espontânea. Há sempre muitos que acham saloio ( brega ) andar com a camisola da selecção e mostrar a nossa bandeira nacional. Acreditas que há mesmo quem diga que se sente envergonhado de ser português ao ver tanta gente na rua a festejar ?
É , minha irmã, Portugal é mesmo um país complicado. Mas eu amo tanto o meu país, amo tanto os portugueses que lhes perdoo tudo. Mesmo os maiores disparates .
Porque eu acredito. Tenho fé e sou agradecida a quem me faz vibrar. Mesmo que seja por uma questão considerada « menor».
Bom...para mim não é menor ; eu adoro futebol. Maluquinha da bola .

Agora, minha querida, sobre o jogo, o melhor é leres o que escreve este meu querido amigo maradona , que sempre é um gajo que, tecnicamente, está mais bem preparado do que eu. ;)

E um beijo grande em português.
Viva Portugal ! Viva o Brasil !



Ana [7/01/2004 11:24:00 da manhã]