Crónicas Matinais

[ sexta-feira, agosto 27, 2004 ]

 

Vira o disco


Para que não haja dúvidas : eu também acho que se dá, em Portugal , demasiada importância ao futebol, em detrimento de todas as outras actividades desportivas.
Mais : I have a dream !
Que os nossos bravos atletas de todas as outras modalidades, olímpicos e outros, recebam apoio e bom dinheiro para se poderem treinar , como deve ser, de modo a poderem competir, em pé de igualdade, com quem se dedica apenas ao desporto, sem contar tostões, nem tem problemas com sapatilhas rotas , por exemplo.
Só assim se podem exigir medalhas.
Mesmo assim, os nossos bravos representantes , ainda fazem milagres.
Estou a ouvir , neste momento, o meu irmão Francis Obikwelu , e ele está a pedir desculpa por não ter conseguido mais uma medalha nos 200 metros.
Eu, sinceramente, acho que é Portugal que lhe deve pedir desculpa a ele. Ele deu tudo o que tinha. A inversa não é, nem de perto nem de longe, verdadeira. E as desculpas de Estado , deveriam ser estendidas a toda a delegação nacional.

Posto isto...já posso falar do meu F C Porto.

[ Mas que galo, hã ? O sorteio para a Liga dos Campeões. Grupo H . Pff.. Chelsea, pff...PSG, pf...CSKA Moscovo... lá vão os franceses e os russos ficar a chupar no dedo ( hihi ) , numa primeira fase. E, numa segunda, lá vai o Mourinho ter de justificar , quiçá, o seu maior desaire. ( já comecei a fazer uma série de bonequinhos para voodoo , just in case ) ]

O F C Porto continua o seu bater cadenciado e imparável. Há dias a supertaça contra as águias do Trap ; ontem o mundo futebolístico. Foi no Mónaco, a parte um . Vitor Baía, Deco, Ricardo Carvalho. Os melhores ; best of the best . Oh ! C'est Joli !
Hoje, acredito, vai ser a parte dois. Sem estugar o passo. Tragam a taça, rapazes ! Tragam a taça, carago !
Este meu gabanço antecipado é, admitam, justificadíssimo.
Bem sei que prognóstivos só no fim do jogo, outra lei universal, aliás, pintada também a azul e branco.
Mas o que querem ? Vamos jogar com carripanas, pá.
Que os bravos rapazes lhes apalpem os contornos e lhes pulem as arestas e as cremalheiras arrojadamente.
Pois se nós, portistas, somos gente com garra nas vísceras !
Por isso exulto já por antecipação. São os feitos que me interpelam. E há alturas em que é muito difícil dosear esta emocionalidade , esta incursão - quase herética para muitos - no universo terrificante do esférico.
Gosto disto, pá!
Curto mesmo bué, o limbo, o olhar esgazeado que se tem antes do apito final.
Meu mui amado Dragão: conto hoje contigo para me fazeres, sumariamente, feliz. Mainada !




Ana [8/27/2004 10:49:00 da manhã]