Crónicas Matinais

[ quinta-feira, julho 14, 2005 ]

 

Há-de haver um caminho!

A última vez que aqui vim, estava contente por Londres ter sido escolhida para receber os JO de 2012. Depois foi o que se viu.
Mais um dia negro para a humanidade. E mais desculpas esfarrapadas da parte dos que não percebem que não há nenhum mas. Quem não condena o terrorismo não merece o ar que respira.
Entretando ando a ler. Sempre me acalmam e alimentam,os livros.
Pela primeira vez : «Filomeno a mi pesar - Memórias de un señorito descolocado»; de Gonzalo Torrente Ballester.
A versão portuguesa é da Dom Quixote , já tem uns anos a que me chegou às mãos, e tem um senão: o título não respeita o original, o que é um pecado, chama-se só « Filomeno para meu pesar".
É muito bom.

Como o Verão está cá em força, e como sou pouco amiga de livros "estivais", mas defendo até à morte a leitura ...nas férias ...e fora delas, i.e.,sempre! , aqui vos deixo mais uma sugestão de leitura( cof cof ) levezinha:

«Os Tarahumaras» de Antonin Artaud.Relógio d'Água.
Nunca tinha lido Artaud em português e, parece-me, é ainda um maior desafio à nossa capacidade de entendimento e compreensão.Atrevam-se, em vez de se encherem de novelas e gelados da Olá. :)



Entretanto não posso deixar de dar os parabéns ao meu querido Miguel Tomar Nogueirapelos dois anos de blogosfera. Sem pessoas como o Miguel, sem blog(s) como o(s) dele, a blogosfera não teria grande interesse.

Fui...
Mas volto.

Ana [7/14/2005 05:22:00 da tarde]